Siga-nos nas redes sociais

Uma carta para o crush

Poxa, crush, por que não me nota? (se você não entendeu a referência, clique aqui e me agradeça depois. Ou não.) 

Bom gente, já faz um certo tempo que e não tenho um crush. Pelo menos não um crush na vida real (só mozão, que é meu crush eterno). Na ficção, no entanto, tenho alguns risos. Eu nunca tive muita habilidade para lidar com esse tipo de coisa na verdade. Não tenho paciência para joguinhos no qual as pessoas ficam nesse vai-não-vai, me-quer-não-me-quer. Odeio, aliás. Para mim as coisas são bem preto no branco: se ambos querem, que se peguem. Se um não quer, que não jogue com os sentimentos (ou com a vontade de dar uns beijos) do outro, por favor (não que eu nunca tenha feito isso, não é mesmo? Já fomos todos adolescentes irresponsáveis).  

 Escrevi esta cartinha de maneira um tanto quanto generalizada, levando em conta situações que vivi e que vejo outras pessoas vivendo.  E vocês, têm um crush que não sai da cabeça?


Querido crush, 

Venho por meio desta te perguntar em que pé estamos. Já faz algum tempo que vivemos essa troca de olhares e conversinhas fiadas que não nos levam à lugar algum. Crush, senta aqui, vamos conversar. Qual é sua? Sério. Preciso saber logo porque, apesar de te querer, não estou com vontade de ficar perdendo tempo com joguinhos. Como diz Anitta, eu não estou mais na idade. Vamos ou não vamos dar uns beijos, hein crush? Me dê um sinal mais claro, por favor. 

Crush, não nos conhecemos há muito tempo não é mesmo? Mas adoramos flertar um com o outro, isso eu já notei. Só que chega uma hora que cansa, e eu não tenho muita paciência para esse tipo de interação social. Então, crush, se decida logo se vamos fazer esse ship ser canon, ou se vamos parar com toda essa encenação (e no fim das contas fingir que o outro não existe).  

Meu querido, você é uma graça. Te acho fofo e lindo, porém não tenho todo o tempo do mundo. Chega de enrolação, crush. Quero uma resposta definitiva. Cansei de ficar de papinho até altas horas no WhatsApp e de ficar curtindo até suas fotos mais antigas no Instagram. Cada vez que abro o Twitter e vejo os seu username ali, fico me perguntando se aquele texto condensado em 140 caracteres é para mim. Sempre torço para que seja.  

Bom, crush, é isso. Espero resolvermos nossa situação da melhor maneira possível. 

Um grande abraço e um beijinho.

Meu nome é Gabriela, tenho 24 e sou jornalista. Trabalhei durante quatro anos grandes revistas das áreas de arquitetura e decoração e hoje sou freelance. Livros são a minha paixão e adoro falar sobre eles e tudo o que os envolve.

Responder

Your email address will not be published. Required fields are marked *

SOBRE

Meu nome é Gabriela, tenho 24 e sou jornalista. Trabalhei durante quatro anos grandes revistas das áreas de arquitetura e decoração e hoje sou freelance. Livros são a minha paixão e adoro falar sobre eles e tudo o que os envolve. Boas leituras!

Curta a Fanpage no Facebook

Assine nossa newsletter!

* indicates required

lendo

Categorias

Arquivo

SIGA-NOS NO TWITTER

SIGA-NOS NO PINTEREST

ads

×