5 livros que tenho há algum tempo, mas nunca li

Oi pessoal, tudo bem?
Hoje resolvi falar de alguns livros que tenho há algum tempo, mas nunca li. Os famosos “esquenta prateleira”. Bom, eu sou a orgulhosa dona de mais de 400 livros (um dia espero poder ter espaço para montar uma biblioteca em casa), porém ainda não li alguns desses títulos. Meu levantamento mais recente foi no começo do ano passado, quando eu tinha 60 livros na pilha de “não lidos”. Agora esse número já está maior sem sombra de dúvidas (rindo, porém chorando), mas ainda não criei coragem para fazer um novo balanço.
Selecionei os cinco volumes a seguir e vou contar porque ainda não os li e desde quando eles estão encostados na minha estante (mais ou menos, porque memória é uma coisa difícil na minha vida). Vamos, lá?
Para começar vou falar sobre “Liberte Meu Coração”, de Meg Cabot justamente porque não faço a menor ideia de em que ocasião comprei esse livro. Tentei lembrar de todos os jeitos, mas não consigo. Só sei que ele está há PELO MENOS 8 anos fazendo volume na estante e nunca foi lido, coitado. A realidade é que me interesso muito pouco por livros com pegada romântica. As poucas autoras que figuram  nessa lista são Nora Roberts e Judith McNaught, escritoras de romances que eu realmente gosto de ler. Aliás, acho que além delas só tenho dois livros da Elizabeth Hoyt, que fazem parte da Trilogia dos Príncipes, e um romance bem gostosinho que é o “Doce Procura”, de Kevin Alan Milne. Não é um tema que me atrai muito.
Os próximos da lista são “Dançando no Escuro”, de Mary Jane Clark, e “Deslembrança”, de Cat Patrick. O primeiro foi uma grande frustração que tive ao comprar online. Sou muito fã da escritora Mary Higgins Clark e por volta de 7 anos atrás resolvi fazer uma compra grande de vários títulos dela que estavam disponíveis. Vocês podem imaginar o tamanho da minha surpresa quando recebi o pedido e um dos livros não era da autora que eu  pensava. Voltei no site onde adquiri os títulos para tirar a minha dúvida e confirmei: o nome estava errado. Assim, quando pesquisei “Mary Higgins Clark”, o livro da Mary Jane Clark apareceu também. Como fui adicionando todos os que ainda não tinha ao carrinho nem me atentei a isso. Desde então nunca consegui ler “Dançando no Escuro”, sempre lembro dessa história e volto a ficar frustrada. É louco.
Já “Deslembrança”, de Cat Patrick, tenho quase certeza de ter comprado na Bienal do Livro de São Paulo, em 2012. Motivo: gostei da capa. Pois é, faço isso de vez em quando. Até agora não tive vontade de ler mesmo achando  sinopse bem bacana. Quem sabe entra pra minha TBR ao longo dos próximos meses. 
Por último, porém não menos importante, temos “Divergente”, de Veronica Roth, e “A Dança dos Dragões”, de George R.R. Martin. Assisti a adaptação cinematográfica de “Divergente” com a Shailene Woodley e gostei bastante, mas acabei fugindo daquele fuzuê na época em que os livros de distopia estavam bombando e no fim das contas não li até agora a trilogia. Ele também está na minha estante desde que foi lançado no Brasil, em 2012. 
“A Dança dos Dragões” também tem uma história. Descobri As Crônicas de Gelo e Fogo por um grande acaso lá por 2010. Estávamos eu e uma amiga numa livraria em Indaiatuba, interior de São Paulo, quando avistamos três livros gigantescos, sendo o terceiro o maior deles. Eram os três primeiros livros das Crônicas de Gelo e Fogo. Me apaixonei na hora. “A Dança dos Dragões”, quinto livro da série, comprei na Bienal do Livro de São Paulo, em 2012. Os 4 primeiros eu li super rápido, mas esse acabou ficando perdido no abismo que se formou na minha vida durante o final da faculdade + TCC + inicio da vida adulta. Ainda não peguei para ler porque gostaria de ter os livros finais em mãos, mas pelo jeito só quando o Martin quiser mesmo. Difícil sair essa conclusão (que eu espero em nome de Deus que seja melhor do que o final picolé de chuchu que foi o da série da HBO).
Enfim, é isso. Esse foi mais um dos posts do tipo raiz (ou seja, do tipo diário pessoal) que aparecem por aqui. 
E vocês, quais livros fazem volume na sua estante? Tem alguma coisa que te faz desistir ou “desanimar” de ler um livro? Me conte!

Meu nome é Gabriela, tenho 24 e sou jornalista. Trabalhei durante quatro anos grandes revistas das áreas de arquitetura e decoração e hoje sou freelance. Livros são a minha paixão e adoro falar sobre eles e tudo o que os envolve.

Responder

Your email address will not be published. Required fields are marked *

SOBRE

Meu nome é Gabriela, tenho 24 e sou jornalista. Trabalhei durante quatro anos grandes revistas das áreas de arquitetura e decoração e hoje sou freelance. Livros são a minha paixão e adoro falar sobre eles e tudo o que os envolve. Boas leituras!

Curta a Fanpage no Facebook

Assine nossa newsletter!

* indicates required

lendo

Categorias

Arquivo

SIGA-NOS NO TWITTER

SIGA-NOS NO PINTEREST

ads

Siga-nos nas redes sociais

×